Papa Gates(Pai do Synister Gates) sobre Jimmy

28/06/2010 19:47

Papa Gates escreveu em seu myspace na terça-feira, 29 de dezembro de 2009:

 

(Syn e Papa Gates com fã.)

“Eu o vi pela primeira vez quando ele tinha 14 anos. Ele veio a minha casa e tocou bateria exatamente do jeito que ele tocava até hoje – com uma técnica impecável e com um abandono irresponsável. Ele era, e ainda é, o músico mais talentoso que já conheci em toda minha vida. Um artista além de compreensão. Ele era um incrível compositor, pianista, e cantor que poderia ter feito nome apenas para ele mesmo só com essas coisas. Mas ele não fez. Ele simplesmente escolheu ser um dos melhores bateristas do mundo.

Talvez mais importante, ele era um espírito livre que via o mundo diferentemente de você e eu. Seu mundo era medido na qualidade das relações, música e arte. Eu o conhecia bem e nunca o escutei falar em política uma vez. Eu aproveitava nossas longas conversas sobre música e sobre a vida. Ele continuava a ser a única pessoa que conheci que realmente não se importava com o que pensavam dele. Ele dizia exatamente o que queria e não pensava em edição. Não em um sentido mau ou hostil, mas quase como uma criança. Uma qualidade rara, por sinal.

Mas sempre tem o caso da pessoa de tão puro espírito, ele era simplesmente tão bonito e frágil para andar nesta Terra por muito tempo. Deus o tocou com o dom da arte, mas não com o dom da força para encarar um mundo severo e cruel.

Eu gostaria de compartilhar tantas memórias que eu tenho dele desde o tempo em que ele era um menino até hoje, mas simplesmente não consigo. Não ainda, pelo menos. Talvez quando o choro cessar.

Nós todos fomos tocados por ele de diferentes maneiras e todos compartilharemos sua perda. E sempre haverá um espaço vazio em meu coração que Jimmy ocupava, me sinto abençoado apenas por tê-lo conhecido.”

(Foto postada junto a mensagem,Syn e Jimmy juntos na adolescência)